Home / Terra / Agricultura orgânica pode alimentar o mundo

Estudo da Washington State University mostra a viabilidade em utilizar as culturas orgânicas para vencer a questão da fome mundial com extrema eficiência

John Reganold, professor de solo e agroecologia

John Reganold, professor de solo e agroecologia

O relatório Agricultura Orgânica para o Século 21, estudo comandado por John Reganold, professor de solo e agroecologia, e o mestre Jonathan Wather, ambos da Washington State University, tem feito “barulho” pelo mundo. Um barulho positivo, diga-se, ao demonstrar que as plantações orgânicas podem ser o celeiro que vai alimentar o mundo neste século.

A dupla garante que a agricultura orgânica tem a capacidade de alimentar toda a população mundial e, eles reafirmam, essa premissa leva em consideração até mesmo o atual cenário acelerado de mudanças climáticas. “Plantações orgânicas podem ter alto rendimento pela retenção da água em solos sem agrotóxicos”, aponta o estudo.

Outro ponto de destaque do estudo é o que relata que o modo de produção é eficiente tanto como fonte de renda para os produtores de alimento como também para melhoria das condições de trabalho e do meio ambiente.

A forma para chegar a tais afirmações foi a análise e o cruzamento de dados de centenas de estudos acadêmicos sobre o tema, examinando a agricultura orgânica a partir das óticas econômica, social e ambiental. E o estudo recomenda agregar aos métodos orgânicos tradicionais outras estratégias para maior eficiência nas plantações como: rotação de culturas, gestão de pragas e diversificação (que pode ser entre a agricultura e a pecuária), uso de compostagem para a melhoria do solo etc.

Categoria:

TAGS:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ 9 = 17